Observatório da Discriminação Racial no Futebol promove debate sobre racismo no esporte e na sociedade brasileira

A organização será um dos representantes da América Latina no Festival Football People, promovido pela Fare Network.

Por Erick Gomes

Na próxima segunda (19), o Observatório da Discriminação Racial no Futebol promoverá um debate sobre “o racismo no esporte e na sociedade brasileira”, em parceria com a Fare Network.

Com mediação do jornalista e apresentador da Rádio BandNews e do BandSports, Luiz Teixeira, o evento ocorrerá às 19h nas plataformas digitais, e contará ainda com a presença do idealizador e Diretor Executivo do Observatório, Marcelo Carvalho, da assistente social do Departamento Socioeducacional das categorias de base da Sociedade Esportiva Palmeiras, Bárbara Santos Parra, e dos ex-jogadores de futebol Mário Lúcio Duarte Costa (“Aranha”) e Mauro Silva.   

O debate faz parte do Festival Football People, campanha organizada pela Fare anualmente, em todo mês de outubro, com o objetivo de promover o debate sobre diversidade e inclusão ao redor do mundo. O cadastramento para o evento é realizado através do site do festival.

“Queremos mostrar ao mundo que estamos cada vez mais engajados nesta causa e que o futebol é uma grande ferramenta de inclusão, capaz de promover o debate e a transformação”, comentou o Diretor do Observatório, Marcelo Carvalho.

A expectativa da campanha é mobilizar mais de 150 mil pessoas, em um total de 2.000 eventos em mais de 50 países, sendo a maior campanha de mudança social utilizando o futebol como ferramenta. Nos últimos anos, as atividades ocorreram em todos os continentes e em grande parte dos países europeus, além de Argentina, Brasil, Camarões, México, Vietnã, Tailândia, Estados Unidos e África do Sul. As atividades já contaram com o apoio de famosos jogadores de futebol, como Yaya Touré, Iker Casillas, Didier Drogba, Thomas Hitzlsperger, Casey Stoney, Anita Asante, Marco Verratti, Giorgio Chiellini e Edinson Cavani.

Esta será a primeira vez que o Observatório da Discriminação Racial no Futebol participará do festival.

“Foi muito importante para nós termos recebido o convite oficial para organizarmos um evento desta importância diretamente do Diretor Executivo da Fare, Piara Powar. Sabermos que uma entidade tão importante no combate à discriminação, de que uma organização internacional está acompanhando o nosso trabalho e reconhece tudo o que estamos fazendo aqui no Brasil, é a prova de que, apesar dos obstáculos e da falta de incentivo no país, estamos no caminho certo”, declarou Marcelo Carvalho.

A Fare Network é uma organização inglesa, parceira da UEFA e da FIFA, com o compromisso de combater a discriminação e promover a inclusão social por meio da influência do futebol. A entidade combate todas as formas de discriminação, incluindo racismo, nacionalismo de extrema direita, sexismo, transfobia, homofobia e discriminação contra pessoas com deficiência e imigrantes.