44ª Mostra Internacional de Cinema acontece de forma virtual e apresenta 198 filmes

“Casa de Antiguidades” (selecionado também pelo Festival de Cannes), “Chico Rei Entre Nós” e “Cracolândia” são alguns dos filmes brasileiros presentes

Por Erick Gomes

Com 30 filmes brasileiros selecionados, a 44ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo ocorrerá de 22 de outubro a 4 de novembro, majoritariamente de forma virtual (através da plataforma Mostra Play) e contará com sessões no Belas Artes Drive-In e Cinesesc Drive-In.  O evento selecionou um total de 198 filmes, de 71 países, e exibirá gratuitamente 30 longas, pelas plataformas SPCinePlay e Sesc Digital. A abertura da Mostra será com o mexicano “Nova Ordem” (vencedor do Grande Prêmio do júri em Veneza), dirigido por Michel Franco.

“Mostra tem lugar pro filme experimental e o mais aberto, […] tem os nossos males e filmes divertidos” comentou Renata de Almeida, diretora do evento. Entre as obras selecionadas, destacam-se 4 filmes inspiradas pela pandemia de Covid-19; o longa “Isso Não É Enterro, É Uma Ressurreição” (primeira obra do Lesoto a participar do evento); alguns longas selecionados pelos festivais de Berlim, Cannes e Roterdão; e os brasileiros “Casa de Antiguidades” (selecionado também pelo Festival de Cannes), “Chico Rei Entre Nós” e “Cracolândia”.

Antônio Pitanga no filme “Casa de Antiguidades”. Foto: Divulgação.

O cineasta e escritor brasileiro Fernando Coni Campos ganha homenagem póstuma nesta edição do evento, com a apresentação de três dos seus sete longas-metragens: “Viagem ao Fim do Mundo” (1968), “Ladrões de Cinema” (1977) e “O Mágico e o Delegado” (1983). Neste ano, a Mostra entregará o Prêmio Humanidade aos funcionários da Cinemateca de São Paulo e ao documentarista americano Frederick Wiseman, diretor de “City Hall” (confirmado na seleção do evento). E o Prêmio Leon Cakoff será entregue à produtora Sara Silveira, no dia 2 de novembro, quando será exibida sua mais recente produção, o filme “Todos os Mortos” (dirigido por Marco Dutra e Caetano Gotardo), no Cinesesc Drive-In.

A diretora do evento Renata de Almeida e os representantes dos patrocinadores da Mostra – Rosana Cunha (SESC SP), Mário Mazzilli (Instituto CPFL), Eduardo Saron (Itaú Cultural), Christiano Lima Prada (Secretaria de Cultura de São Paulo) e Danilo Santos de Miranda (SESC SP) – participaram de coletiva para a imprensa no último sábado (10), comentando aspectos característicos desta edição do evento e respondendo algumas perguntas dos jornalistas. “Arte e cultura é o incômodo, incomodar é parte do nosso processo evolutivo” comentou Eduardo Saron. 

Pôster do filme “Mães de Verdade (True Mothers)”, dirigido por Naomi Kawasi. Foto: Divulgação.

Na tarde do mesmo dia, foi exibido em sessão exclusiva para a imprensa  o longa japonês “Mães de Verdade” (dirigido por Naomi Kawasi), na plataforma Mostra Play – plataforma exclusiva que exibirá os filmes da Mostra por R$6,00 a exibição -. Exibido nos festivais de Toronto e San Sebastián, o filme mostra um casal que adota um menino e disputa a guarda da criança com sua mãe biológica. A obra apresenta a temática da maternidade em outras relações secundárias, como a afetividade que a cuidadora do programa de adoção tem com as gestantes e a reação da família de Hiraki (a mãe biológica da criança adotada) com a gravidez da menina aos 14 anos.