Vitória da Conquista sedia congresso de Medicina Integrativa e Terapias Complementares

Evento tem início nesta quinta-feira, 4, no Colégio Modelo

Publieditorial

Em 2018, o Brasil tornou-se país líder na oferta de Práticas Integrativas e Complementares (PICs) depois que 10 novos tratamentos passaram a ser ofertados no Sistema Único de Saúde (SUS). Tais práticas são baseadas em conhecimentos tradicionais e voltadas para a prevenção de doenças, trazendo uma abordagem orientada para um sentido mais amplo de cura, que visa tratar a pessoa em seu todo: corpo, mente e espírito.

Aromaterapia, bioenergética, constelação familiar, cromoterapia, hipnoterapia, imposição de mãos, ozonioterapia e terapia de florais foram alguns dos recursos terapêuticos que a população passou a ter acesso.

De acordo com o Ministério da Saúde, em 2006, quando foi criada a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) eram ofertados apenas cinco procedimentos. Após 10 anos, em 2017, foram incorporadas 14 atividades, chegando as 19 práticas disponíveis atualmente à população: ayurveda, homeopatia, medicina tradicional chinesa, medicina antroposófica, plantas medicinais/fitoterapia, arteterapia, biodança, dança circular, meditação, musicoterapia, naturopatia, osteopatia, quiropraxia, reflexoterapia, reiki, shantala, terapia comunitária integrativa, termalismo social/crenoterapia e yoga.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, evidências científicas têm mostrado os benefícios do tratamento integrado entre medicina convencional e práticas integrativas e complementares. O Brasil é referência na área, com um crescente número de profissionais capacitados e habilitados para realizar estes tratamentos.

Congresso

Com o objetivo de debater os benefícios das PICs e reunir profissionais e interessados no segmento, será realizado a partir desta quinta-feira, 4, o I Congresso do Sudoeste Baiano de Medicina, Terapias Integrativas e Complementares (MEDIC). O evento vai até o dia 7 no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, com palestras, workshops, vivências, além de feira de artesanato, apresentações musicais e atendimento à população em geral.

“A nossa cidade hoje é um polo universitário com profissionais de saúde em formação que se interessam pelas práticas integrativas”, destaca a Microfisioterapeuta Edleide Effgen, uma das organizadoras do evento. “Não podemos deixar de proporcionar esses debates e palestras. Teremos em um só lugar reunidos mestres e doutores com todo respaldo científico para trocas de experiências com o público que estiver presente”.

Dentre os nomes confirmados estão Colin Spenley, terapeuta da Nova Zelândia, criador da Equilibuim Technique, além do Dr. Claudio Henrique, coordenador do grupo de cuidados paliativos “Mãos que cuidam”, do Hospital Dilson Godinho (MG).

Confira a programação completa

O I MEDIC é promovido pelo Instituto Bahiano Holuz. As inscrições estão abertas e podem ser efetuadas nos pontos de vendas oficiais (Livraria Nobel e Instituto Holuz) e no site Sympla. Mais informações: (77) 3421-4980 / 99158-1408 ou http://www.medicbemestar.com.br.