Semana de São Francisco de Assis é marcada por violência contra animais em Conquista

No sábado, às 10h, ativistas e apoiadores da causa animal realizarão caminhada da Praça do Gil em direção à Lauro de Freitas contra os atos violentos


A Igreja Católica comemora hoje, 04 de outubro, o dia de São Francisco de Assis – considerado o protetor dos animais. Infelizmente, alguém não levou a sério a frase “fazei-me instrumento de vossa paz” presente na oração do santo católico e violentou dois animais esta semana.

Dalila foi um desses bichinhos atacados e sua foto com o focinho mutilado viralizou nas redes sociais. “A gente só sabe que uma pessoa muito má passou aqui na porta e retirou o focinho da minha cachorra completamente. A gente não consegue descobrir quem foi porque não tem gravação, não tem nada”, afirma Rita de Cássia Costa, moradora do Centro e tutora de Dalila em entrevista para a TV Sudoeste.

animaizinhos

Em outro ponto da cidade, no bairro Jardim Valéria, uma gata foi encontrada em uma situação um pouco mais complicada. Além de terem mutilado o seu focinho, arrancaram boa parte dos dentes inferiores e suas patas estavam muito machucadas. A gata foi batizada de “Narizinho” e já está recebendo os devidos cuidados.

Ativista da causa animal, Ana Claudia Oliveira acredita que muito pode ser feito na cidade para evitar este tipo de violência. “Precisamos de mais apoio dos governos, da imprensa, dos empresários locais e principalmente da população. Devemos iniciar trabalhos de concientização nas escolas, na TV e no rádio. Também necessitamos com urgência de um centro de zoonozes e de parcerias público privadas para dar suporte aos protetores e simpatizantes desta causa”, explica.

Ainda para Claudia, o compartilhamento de fotos como a de Dalila podem ser fundamentais para o trabalho dos ativistas e simpatizantes da causa. “O compartilhamento nas redes sociais se tornou a nossa maior ferramenta e com certeza, ajuda muito em nosso trabalho, tanto na conscientização, quanto na busca de apoio para os resgates, tratamentos e adoção”, comenta.

Ainda não há nenhum suspeito sobre a prática violenta, mas Rita de Cássia pretende registrar um boletim de ocorrência. “A gente só sabe que uma pessoa muito má passou aqui na porta e retirou o focinho da minha cachorra completamente. A gente não consegue descobrir quem foi porque não tem gravação, não tem nada”, lamenta – também em entrevista para a TV Sudoeste.

A fim de repudiar os atos violentos, ativistas e simpatizantes convidam a população para um ato no próximo sábado (08). A caminhada sairá da Praça do Gil em direção ao Terminal Lauro de Freitas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *