Sem Firula: Sobre o Tempo!

A falta de tempo para se dedicar às práticas esportivas não anula as possibilidades de se exercitar realizando atividades diárias

Por Natália Silva

Foto: Vida & Saúde

Estou naquele momento da vida jornalística em que todas as pautas caem. Plano A, B e C foram pra lixeira e necessito de um recomeço. Mas como já me disseram vários mestres desta profissão secular, “sempre há uma história para ser contada”. E acrescento: sempre há um plano, uma pauta, que deixamos para trás.

Andando pela rua, a melhor fonte de pauta do universo inteiro, lembrei de uma história que já pensei em contar várias vezes por aqui. A história de quem não faz atividade física porque não tem tempo, mas que faz, inconscientemente, na correria do dia a dia.

Quer mais atividade física do quê encarnar o Peter Parker (Homem Aranha) e correr atrás do ônibus? Outra, uma atividade de resistência, ficar em pé por mais de meia hora, tentando se segurar para não cair na superlotação do transporte público. Um transporte em que pagamos e pagamos muito caro, sabemos.

Abrindo um parêntese, claro que essa situação no trasporte público não é uma exclusividade do Sertão da Ressaca. Em várias cidades maiores, por onde passei, essas cenas se repetem. A moda de se cobrar caro por um péssimo serviço não faz distinção de estado ou região do país. Se bem que R$2,80, proporcionalmente, é demais. Falharam com esta cidade neste sentido. Mas o assunto hoje não é transporte público, é o tempo ou a falta dele.

12782097_966207016808622_41630913_n

Tempo. O que significa tempo?

O dicionário Aurélio Online traz 29 definições para a palavra, mas vamos nos ater à segunda que é a “medida arbitrária da duração das coisas”. Quanto tempo representantes dos trabalhadores e estudantes gastam para chegar até seus trabalhos, escolas, universidades aqui em Vitória da Conquista, por exemplo? Aí tem o tempo que gastam realizando suas atividades, depois para as questões domésticas e por aí vai. Quando se pensa em praticar um esporte, pode existir até uma vontade, mas existe o problema do quando.

Do mesmo modo as donas de casa. Essas sim são verdadeiras atletas do cotidiano. Todo dia correm numa jornada de trabalho que vai muito além das oito horas definidas pelas leis trabalhistas, para proporcionar um bom ambiente para suas famílias. Têm as mulheres que trabalham fora na certeza da segunda jornada de tarefas que encontrará quando chegar em casa, lista das práticas esportivas do dia a dia não tem fim.

Podemos considerar que uma atividade física pode ser feita em casa, mesmo. Pode ser dançar, pular corda, flexões, abdominais, levantar pesinhos, dentre outras coisas. Mas o desânimo de se fazer algo só por vezes se faz mais forte; tem o risco de uma lesão, pela falta de acompanhamento especializado; tem televisão, internet e cama, atrativos que podem se fazer mais interessantes por motivo de cansaço; pode-se ter um tempinho para se matricular em um esporte, mas não ter dinheiro para pagar; e tem a falta de tempo extrema, tipo alguém que só tem tempo sobrando para dormir.

12755443_966208326808491_634163131_o

Imagem ilustrativa

Indiscutivelmente, não estou anulando aqui a importância de uma atividade física, de praticar um esporte. Não me entendam mal, por favor. Só acho que, de vez em quando, temos que tirar nosso olhar da zona de conforto. Encontrar paralelos. Entender que, em alguns casos, as justificativas não são apenas justificativas, são razões.

Às vezes, envoltos em nossas torres de marfim, nos atemos muito ao que seria ideal. No caso desta coluna, confesso, apresento à você diversos tipos de esportes que podem ser praticados por aqui. Mas me esqueço, constantemente, de contar quanto de tempo alguém vai gastar para praticar a atividade. Fator muito importante para quem tem pouco tempo. É um projeto da Sem Firula mapear os lugares onde as práticas podem ser feitas de maneira mais eficaz. Espero que 2016 seja o ano de concretizar a ideia. Trabalharemos! 🙂

Se tiver dúvidas ou sugestões em relação a esta coluna, basta entrar em contato. Você pode usar os canais da Revista Gambiarra ou me procurar por aí, estamos sempre ávidos por novas ideias. E não se esqueça, hoje (23) você encontra o #TeamGambiarra na Mega Rádio.VCA, às 20h15min, através do site ou aplicativo, para termos um bate-papo com muita informação, música e zoeira.

Abraço e até a pŕoxima! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *