Rodoviários aderem Catraca Livre em Vitória da Conquista

Os passageiros que embarcaram no Terminal de Ônibus da Avenida Lauro de Freitas não pagaram passagem até às 14h00

*Atualizada em 15h36

Na manhã desta quinta-feira (29), os rodoviários mobilizados pela campanha salarial liberaram as catracas. Os passageiros que embarcaram no Terminal de Ônibus da Avenida Lauro de Freitas não pagaram passagem até às 14h00.

Mesmo com a catraca livre, os veículos circularam com apenas 50% da frota em horários de pico. A decisão foi determinada pela Justiça, na última terça-feira (27). Por dia, os ônibus de Vitória da Conquista atendem a cerca de 105 mil usuários.

Os rodoviários estão mobilizados desde a semana passada, quando tentaram uma possível negociação com as viações Cidade Verde e Vitória. As paralisações estão acontecendo diariamente pela manhã, ao meio-dia e no final da tarde, horários considerados de maior movimentação.

Os motoristas e cobradores pedem reajuste salarial de 10%, além de plano de saúde e aumento no ticket alimentação. Em nota enviada à imprensa, a Viação Cidade Verde esclareceu que “está ciente de todas as reivindicações dos funcionários e tem participado de todas as reuniões promovidas pelo sindicato, sempre buscando uma solução que seja satisfatória e que não cause transtornos aos usuários”.

Porém, a empresa também afirmou que, de acordo com o artigo 624 da CLT, as solicitações feitas pelas classes só poderão ser atendidas com uma declaração prévia da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, conforme o Artigo 624 do contrato.

Art. 624. A vigência de cláusula de aumento ou reajuste salarial, que implique elevação de tarifas ou de preços sujeitos à fixação por autoridade pública ou repartição governamental, dependerá de prévia audiência dessa autoridade ou repartição e sua expressa declaração no tocante à possibilidade de elevação da tarifa ou do preço e quanto ao valor dessa elevação.

Valdemir da Silva, diretor de comunicação do Sindicato dos Rodoviários afirma que há uma demora na negociação com as empresas Cidade Verde e Vitória. “De última hora resolvemos fazer essa catraca livre pra chamar atenção e mobilizar todo mundo, pra todo mundo passar a ver o que estamos passando em relação as empresas”, explicou.

Os ônibus começaram ser recolhidos pelas empresas assim que os rodoviários anunciaram a catraca livre.