Revista Gambiarra montou estúdio no Festival Suíça Bahiana

Maglore, Rubel, La Pichanga e outros passaram por lá, confira

Apesar de cobrir o festival desde 2014, quando estreamos o site, a parceria com o Festival Suíça Bahiana (FSB) precede o nascimento da Revista Gambiarra: os jornalistas responsáveis Ana Paula Marques e Rafael Flores já haviam feito parte do projeto O Rebucetê, que fez a cobertura colaborativa da edição de 2011.

Então, em 2018, decidimos expor e consolidar esta já antiga parceria. Acompanhando os três dias de programação (19 a 21 de outubro), montamos um estúdio no Centro de Cultura Camilo de Jesus Lima (Vitória da Conquista) com entrevistas ao vivo.

Contamos com o reforço da equipe formada durante a oficina de Cobertura de Festivais, realizada no fim de semana anterior ao evento. O estúdio foi montado pela loja Idem Home e as transmissões aconteceram graças a parceria com a Televoz, representante da Claro e NET em Vitória da Conquista.

No primeiro dia conversamos com as cantoras Aiace e Ana Barroso e as bandas Folks e Fiebre Septica, além do produtor cultural, cantor e compositor Werden, que visitou o festival.

Já no sábado recebemos a Maglore, a Taro, a Social Freak, a Mórficos e Rubel, que se apresentaria no dia seguinte. O papo também envolveu a trinca de festivais baianos Suíça Bahiana, Feira Noise e Big Bands com seus respectivos produtores Gilmar Dantas, Joilson Santos e Rogério Big Bross.

,

No domingo, terceiro e último dia o papo rendeu com a La Pichanga, Tagua Tagua, Dona Iracema, Complexo Ragga e Roça Sound. Além das lives, a Revista Gambiarra gravou cenas para um mini documentário que será apresentado em formato de podcast e de vídeo, a exibição ficará por conta da Radio e TV Uesb.


.