OAB repudia bar conquistense que fez apologia a estupro

Comissão da Mulher Advogada “atuará de maneira incisiva no combate a esta postura, para evitar que condutas como esta continuem propagando-se”

Na última sexta-feira (25), uma publicação realizada no Instagram do bar Cana Café (@cana.coff) chamou atenção pelo conteúdo misógino, gerando revolta. A postagem, que logo foi retirada do ar, trazia a foto de três mulheres penduradas e amordaçadas, acompanhada da legenda “estoquem comida”.

Movido pela falta de combustível devido a greve dos caminhoneiros, o administrador da mídia social ainda afirmou, em outra publicação, que tudo não passava de “brincadeira”. “Que mimimi é esse com bestagem, tão querendo fazer tese de mestrado por isso, esses estudantes de orelha de livro kkk. Não tem nada melhor pra fazer uma postagem, que tá nos grupos, que foi retirada” (sic).

Para professora do curso de Direito da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) e doutora em Direito da Mulher, Luciana Silva, a imagem tipifica apologia ao crime, de acordo ao que estabelece o Artigo 286 do Código Penal. “Entendo ser possível uma representação junto ao Ministério Público Federal para que entre com uma ação pedindo danos morais coletivos, já que esse público atenta contra os direitos humanos das mulheres”, afirmou ao site Avoador.

Em nota, a OAB Subseção de Vitória da Conquista, repudiou a publicação. “A sociedade não pode mais admitir esse tipo de atitude misógeno, preconceituosa, que coisifica a mulher e a expõe como objeto sexual”, descreve. Ainda segundo a OAB, a Comissão da Mulher Advogada “atuará de maneira incisiva no combate a esta postura, para evitar que condutas como esta continuem propagando-se”.

Confira a nota da OAB na íntegra

Diante da repercussão negativa, a administração do bar pediu desculpas pelo “mal entendido” na noite deste domingo (27) e disse que “busca oferecer aos seus clientes os melhores serviços”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *