Nobel da Paz Malala cumpre agenda na Bahia

Paquistanesa incluirá uma baiana no seu projeto que incentiva mulheres ativistas

Foto: Ana Carolina Moreno/G1 – Informações: Correio da Bahia

A mais jovem ganhadora do Prêmio Nobel da Paz (2014), desembarcou em Salvador na madrugada desta terça-feira (10).  A paquistanesa, que se tornou conhecida em todo o mundo a partir de 2012 quando sofreu um atentado terrorista pelo grupo Talebã por insistir em ir à escola – uma atividade proíbida para meninas.

Foto: Itana Alencar/G1)

Desde então, ela criou uma organização para incentivar a educação de meninas em todo o mundo, o que a rendeu o prêmio Nobel. O principal motivo da visita ao Brasil é o de conhecer as mulheres ativistas que serão patrocinadas pelos seus projetos.

Serão três brasileiras contempladas por Malala, uma delas é a baiana Ana Paula Ferreira de Lima, uma das coordenadoras da Associação Nacional de Ação Indigenista (Anaí). A entidade foi criada em 1979 para “promover e respeitar a autonomia cultural, política e econômica e o direito à autodeterminação dos povos indígenas”.

Ana Paula já foi professora e agora atua para aumentar o número de meninas indígenas que terminam os estudos na Bahia, além de treinar 60 garotas indígenas para se tornarem jovens ativistas.