Espaço da Cultura Hip Hop U-ELO quer promover cultura e debates

Para fazer o sonho desse espaço virar realidade, as meninas do Elo tiveram apenas a parceria de outros coletivos de Hip Hop de Conquista e do próprio povo

Sem contar com a ajuda da Prefeitura ou de qualquer entidade, o Grupo Elo – um dos principais coletivos de Hip Hop de Vitória da Conquista – formou um espaço que tem o objetivo de promover a cultura e realizar debates importantes.

O Espaço da Cultura Hip Hop U-ELO, inaugurado no último sábado (15) no bairro Alto Maron, já abriu inscrições para algumas oficinas e a ideia é levar o projeto muito além no decorrer do ano. Para fazer o sonho desse espaço virar realidade, as meninas do Elo tiveram apenas a parceria de outros coletivos de Hip Hop de Conquista e do próprio povo.

Foi uma moradora da comunidade quem cedeu o local – sem custo – após conhecer o projeto e se interessar. “É um sonho a gente ter um espaço de reunião, de debate, um espaço para poder fazer as nossas atividades de formação com os meninos da comunidade”, afirma Nessyta Lopes, integrante do grupo.

“O intuito desse espaço é ser mesmo um espaço de parcerias. Para além do Hip Hop, que é um propulsor de ações e o nosso grande foco, a gente ainda quer fazer parcerias com outros movimentos para que possa haver discussões, para os meninos da comunidade terem esse contato com a Universidade que eles não têm, com essa questão de gênero, que ainda é muito nova, com a questão da diversidade sexual, um debate que a gente também quer trazer para a comunidade”, disse Nessyta.

Nesse começo, o foco está nas atividades de formação, que têm a finalidade de atrair os meninos da comunidade e fazer eles interagirem com a galera do Hip Hop. Na próxima semana já devem acontecer oficinas de dança e rima, além da exibição de filmes com temas relevantes que possam gerar boas discussões. Saraus literários também não devem demorar a ocorrer. A longo prazo, quando houver uma estrutura melhor, o espaço poderá começar a ter apresentações musicais e festas. Durante a noite, o local será utilizado pela Associação de Moradores do Alto da Colina – bairro de Nessyta – para atividades de educação de jovens e adultos. “Eu sou uma parceira da associação e eles agora são parceiros do Hip Hop também”, completou.

Depois de verem as apresentações de música e dança do dia da inauguração, os meninos da comunidade parecem já estar empolgados com o projeto. Segundo Nessyta, “eles vieram agora no dia da inscrição já dizendo: ‘tia, eu quero dançar igual àquele menino’, ‘eu quero cantar igual àquele menino’, ‘eu quero fazer isso igual àquela menina’… Então já rolou essa identificação. Agora é acolher mesmo, preparar o terreno para trazer muito mais cultura para dentro da casa”, concluiu.

1620777_137096466460988_261397568_n

Tayrine Lopes, Nessyta Lopes e Nayane Santos (Grupo ELO)